19.6.17

eu te faço um patuá

Para Tatiana Nascimento


padê de amanhã
n'um patuá 
cerzido

com xaxarás &
eruexins

abrir caminhos 
no que se revela riacho
submerso em meio

_fio

de antena entrecor-
tando vôo-pássaro

lado-
[a]lado

nuvem nem tão
passageira

as
sim
to

mamos
ruas

como quem toma
o chá

que no popular
é calmaria

mas num-é

como a memória
e a dança de
bêbados insones

como o acorde
e o sal finalmente
espargido

no que foi semente
que agora
relicário

Um comentário:

tate ann disse...

que bom dia mais carinho ♡