6.12.16

califórnia dream

Para Thiago Ribeiro


se a menina que
esvoaça

dia & outro

entre desertos
burocratas

num
repente

antevê o mar,

se o azul
abusado
invade-retina

e é de maresia

o invento
do cheiro
na máquina
do café,

se
meio ao caos,

à conjuntura
esburacada,

às assembleias
do porvir,

inda
é de foz

o desejo
borbulhante.

deixa ser
brilho
d'areia,

o amarelo
solar

reverberado
nas paredes

em frente.

deixa fluir
peito que
bate

[um instantinho]

caiçara,

inda que seja
apenas

suspiro

batendo
ponto.

Nenhum comentário: