29.8.16

sussurro de xaxará

atotô!

também para
Daniela, Marcelo & Ana


a fagulha dá o tom:

milho pululante
em areia odoyá

deburo no início
d' alvorada

é sob o
amarelo-palha

o lume a
mirar-me

é com mão
xaxará

curas
cortejos

flana
brincante
de sol

cirandeia
mistérios
de
morte/vida

e tudo em si
a ti,

mais-velho,
das chagas

ancestralidade
andarilha

num corpo tão
político

de afeto
na
linguagem

anterior a língua

que do verbo
nos une

o descalço
dos pés

ao todo-telúrico

/

Nenhum comentário: