3.3.16

retratos: o início.

Para Jeni.C & João.V




"My dear,

Chove a cântaros. 
Daqui de dentro penso sem parar nos gatos pingados. 
Mãos e pés frios sob controle. Notícias imprecisas, fique sabendo."
[Ana.C, 1998]


. I


tinha por mar as nuances azuladas do vestido - mas, ai, anarina, cadê brisa? - o sol era desses que só tem ardura nos interiores do estado. não havia refresco: nem a água, nem a cerveja. não havia suor, apenas gota única pululando febril no canto dos lábios - a sutileza de fissuras entremeando o batom. encontram-se. do sorrir doutro reverbera calor, ainda maior, em seu entorno - interno - intrínseco. desajeito, olhos que buscam e se afugentam; a mão, tão breve meio à fala, pousa carinhos no joelho que, também ligeiro, arrepia-se.

foi no batuque da praça, iansã não se preocupou em achegar-se timidamente. entre chuvas, raios, pombos avoando da torre da igreja, lhes trouxe beijos & ventos: ela, tamanho alumbramento; ele, na lentidão que tomam certas danças - como quisessem ocupar a totalidade dos tempos - embala-a num gole de saliva e de cachaça. tanto batuque, tanto silêncio, assim, sem dicotomia possível. essa chuva, a mais bonita que os banhou, não foi possível fotografar.



. II

eu, distante imagem a observar-te o dorso às portas do restaurante. 

sei, não me vistes. não faz muitos minutos eramos nós mesa-a-mesa. sorria baixinho teus modo de bebericar as gotas que escapavam da xícara cheia demais: essa mania de ir até as bordas, desinvento uma canção e nomeio voz. quais outros transbordamentos terão sido responsáveis por tuas veredas? por um instante pareceu-me que teu olhar havia me escutado, ali, velando teu café da tarde. não passou d'um sopro. encantada, fico a criar estórias de uma vida toda tracejada e exposta nessa pele tão negra - chega brilhar, visse? a expressão é séria, mas não mete medo, há outras camadas evidenciadas, é como dissessem: siga arriscando nesta doce averiguação. você se levanta. acompanho a lentidão da despedida: o gesto habilidoso, da única mão livre, guardando o livro na mochila enquanto revela, e traz pra si, o cabo dum velho guarda-chuva.

era, também, minha a hora de partir.




Nenhum comentário: