17.2.16

para O.

 ah, angola, quantos caminhos meus.


os candengues vem,
- daquele jeitinho só deles, 
assim: ansiedade & pezinhos - 
trazem toda sorte de 
cadências até o pranto
que derramo muda;

aproximam à pele fria
um arfar cheinho de exageros,
ao tempo-mesmo,
cera em giz, colorem-me 
desassossegos-todos;

os candengues dão forma
e corpinhos-múltiplos
à vivacidade do chamamento
kimbundu;

percorrem-me o cansaço
qual nascentes derramam-se
em mar já adormecido;

[des]inventam cantigas 
pr'impulsionar giro-outro
nesta ciranda trôpega;

ai, evocações tamanhas 
refletidas nestas pupilas 
de intensidade curiosa;

ai, sorrio e já nem sei;

ai, candengues;
reverberação do que se
teima arder afeto
& utopia.



Nenhum comentário: