10.1.16

.assim me acende.

"O desejo é a mais cruel das estações"
Maria Rita Kehl




tu;

memória entorpecida da renda
vela amarela-alaranjada no beiral da cama

- mimetizas o que sabes dos segredos: girassóis. -

tu;

este rio donde minhas solas alcançam
tão-somente margens,
o quebrar de ondas no meu inteiriço-falho

- canto de sereia. 
é deste feitiço que se trata. - 

tu;

finda madrugada no intermédio
da penumbra,
fio de voz cavalgando o metal
envelhecido das hélices;
elas ainda me sussurram...

- o segredo da língua, afinal, é o próprio
segredo da palavra - 

tu;

e a canção que reincide;
o sal pousado na raiz dos lábios;

- a auto-censura como preservação de: quê? -

tu;

ainda umidade corpórea
concreta.
presente.
quase-matéria
quase-toque

tu

quase

um pouco

do eu.

Nenhum comentário: