6.8.15

:se é prece o que fazemos ao pé da cama # 02:


dor alumiante,  
bússola por entre vísceras, 
pulsão dos meus moveres,

não sê condição única
entre ondas e nuances,

não faça destas chagas
terreno de teu mastro,

não flane sobre mim
a bandeira dos lamentos,

deixe-se ir no invólucro 
d'um desterro longínquo,

ainda que eu lhe beije a face,
ainda que meu olhar 
seja chamamento, 

desguie!

pois se a teu canto 
sucumbo e narcotizo
é pelos sulcos
profundos dos sintomas,

não se engane
que seja esta
toda-busca!

nem a angústia
bruta e cega,

nem o cortejo circular
destes abismos,

de tudo:
o desejo
é por em ti
derrelição.

Nenhum comentário: