12.8.15

rasgando os terrenos inférteis do bate-cartão diário, Joana resolveu dizer:

decantação do corpo burocrático para o corpo terra, corpo-ser, corpo desterro, ritual, corpo mulher,  corpo preto, corpo periférico, corpo meu, corpo pelos, multiforme, da cor ao histórico do corpo, corpo dança, descalço, farfalhar de saias na lama - amor, na lama - repetição de imagens, circularidade de palavras - narrar a própria ciranda também é tautologia. sigo - abismo, repuxar, alumiar, carrossel, karma, semióticas da corporalidade, cosmologias inventadas - meu desejo é perspectivismo, eu-onça, eu-jaguar, eu-corpos; o resto é sintoma; o resto é tudo que eu não posso tocar.

Nenhum comentário: