16.7.15

:Do porquê poesia é lança de luta:

"Eu falo aqui de poesia como uma destilação revelatória da experiência 

(...) 

Para mulheres, então, poesia não é um luxo. Ela é uma necessidade vital de nossa existência. Ela forma a qualidade da luz dentro da qual predizemos nossas esperanças e sonhos em direção à sobrevivência e mudança, primeiro feita em linguagem, depois em ideia, então em ação mais tocável. Poesia é a maneira com que ajudamos a dar nome ao inominado, para que possa ser pensado. O horizonte mais distante de nossas esperanças e medos é calçado por nossos poemas, talhado das experiências pétrea de nossas vidas diárias. 

(...)

Isso não é fantasia tola, mas uma atenção disciplinada ao verdadeiro significado do 'isso parece certo para mim". Nós podemos nos treinar a respeitar nossos sentimentos e transpô-los em uma linguagem para que possam ser compartilhados. E onde aquela linguagem ainda não existe, é nossa poesia que ajuda a tecê-la. Poesia não é só sonho e visão; ela é a estrutura óssea de nossas vidas. Ela lança fundações para um futuro de mudanças, uma ponte entre nossos medos e o que nunca aconteceu antes.

(...)

Os patriarcas brancos disseram: penso, logo existo. A mãe negra dentro de nós - a poeta - sussurra em nossos sonhos: eu sinto, portanto posso ser livre"


Audre Lorde | Poesia não é luxo, 1977.



Um comentário:

Daisy Serena disse...

[tradução: Tatiana Nascimento, 2012]


https://traduzidas.wordpress.com/2013/07/13/poesia-nao-e-um-luxo-de-audre-lorde/