29.6.15

[]

o introito
é intrínseco
à repetição.
é a busca quando
o intermédio
não se desenrola.
é a própria tensão
que constrói
um enredo
que se limita
ao início de.
e quando nos
tempos
em que...

e quê!

o introito
enraizasse
por vício 
na palavra.
descaminho
trôpego
percorrido
pela língua
que colide
céu-da-boca
e dentição.

mas, me diz você:
como se cura,
afinal,
d'um
oroboro?

Um comentário:

Daisy Serena disse...

o começo de tudo é a essência da repetição.
o começo de tudo é a heroína.
o começo o começo o começo.