12.5.15

[mais um do mesmo]

 É o fim, se ouço mais uma vez, se repito - e eu circulo, amor - a lamúria, se peço cortejo, apenas para acompanhar a dança, pé-ante-pé, dor-sobre-dor; derivações do que um dia sorrisos, barba-entre-cabelos, acarinhamentos entre cigarros e vinhos - sobreviveríamos nesse vício? nessa fome? É o fim, se mais uma vez me disponho a estes acordes, pequenas mortes timbrando em pulmões enfraquecidos - é tudo tão poluído no que é meu - é o fim, repetindo - se - repito. 


ouvidos que sangram.

Nenhum comentário: