14.8.14

Nota # 29

Se
o cigarro amargo
não pende mais no
canto dos meus lábios
eu sou borring,

Não
importa o percurso
torto, rasgado
nada apático
que me trouxe
a essa escolha,

Cadê
Kerouac, Bukowski,
noites partilhando
dos lençóis esfumaçados
de Maga e Oliveira?

Memória
fica no tabaco sorvido
em longos tragos que
restringiam minhas ansiedades
demasiadamente soltas

Hoje
entre meus dedos
nada mais que caneta e lápis
num rodopio riscado
no filter

Meu
caráter cool
se esvaiu, no beat,
foi-se nicotina,
fritura velha
a face drunkie

Restou-me
 os lenitivos
dos brandos
açúcar
cafeína
ansiolítico

Nenhum comentário: