16.7.14

Nota # 10

O mundo rui - e não sou eu - 
A lágrima que escorre ardida
pelo rosto queimado da pele
que se expõe - a que? - 

O mundo rui - e não sou eu -
Na casa que explode frente
aos olhos diminutos inertes
às possibilidades de ação
- quais? -

O mundo rui - e não sou eu - 
Em tua corpórea palavra
que pesa desmedida
para esvair-se - para onde? -

O mundo rui - e não sou eu -
E não és tu, e não foi ele,
e não será ninguém além
de uma subjetividade
flutuante absorvida 
pelo desfeito.

Nós?
Reconstruiremos.


Nenhum comentário: